Mês de 50 dias

Dona Zefinha deixou um emprego, cujo salário era de R$ 1.000,00, para montar um fabrico de fraldas descartáveis. Para tal, ela comprou uma máquina que tem uma capacidade de produção diária de 1.000 peças. Como o mercado deste segmento é muito concorrido, ela não tem poder sobre o preço de venda, que é ditado pelo mercado e devido à sua baixa produção, o seu pedido junto ao fornecedor de matéria-prima é ínfimo, não lhe dando margem para barganhar preço de compra.

Dona Zefinha descobre que após um dia exaustivo produzindo 1.000 fraldas (imaginemos que não use mão-de-obra de terceiros e trabalhe nos fundos de sua residência) ela ao vender tudo o que produziu (hipótese otimista) tira livre (líquido) R$ 20,00.

É razoável crer que ela, na pior das hipóteses, queira retirar os R$ 1.000,00 que renunciou para tocar o empreendimento, não é verdade? Pois ao ritmo de R$ 20,00 por dia, trabalhando de domingo a domingo e vendendo toda a produção, seu mês precisaria ter 50 dias. Valeu a pena???

Lembre-se: O que é bom para Francisco, nem sempre é bom para Chico. O custo de oportunidade dela foi de R$ 1mil, o que nos levou a ter um mês de 50 dias.

Wellington Falcão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: