O conflito de gerações na empresa familiar

Imagine um time de futebol composto por jogadores experientes e ganhando por 2×0 um jogo que chega os 43 minutos do segundo tempo. Agora imagine um time de jovens promessas, com toda vontade de garantir um futuro promissor, empatando por 0×0 uma partida que apenas inicia. Colocar-se no lugar destes personagens é compreender porque existem conflitos de gerações em empresas familiares. Há objetivos diferentes para a execução do mesmo trabalho.

Trazendo estes dois estereótipos para mundo empresarial, pode-se dizer que os conceitos de hierarquia, obediência, e a visão de mundo dos dois grupos por vezes não são os mesmos. Isto simplesmente por terem vivido momentos econômicos e culturais diferentes.

Se bem administrado este conflito é salutar e propicia o crescimento da empresa. Os veteranos auxiliam a frear o imediatismo e a ansiedade os jovens, que desejam resultado e reconhecimento num piscar de olhos. É comum o jovem subestimar a experiência como condição obrigatória. Já os jovens tem o papel de abrir os lhos dos veteranos à renovação que faz o negócio se manter vivo no mercado. Em alguns casos os jovens conseguem, à muito custo, fazer com que os veteranos “soltem o freio-de-mão” e vejam novamente o crescimento como imprescindível.

É necessário que o empresário olhe seu filho como um colaborador igual aos outros, o cobre e o respeite como tal. Não pode olhar eternamente como o bebê que parece nunca crescer e não terá a mesma capacidade para tocar os negócios. Da mesma forma o empresário não pode ser um pai-coruja e achar que seu filho é a criatura mais talentosa do mundo (quando muitas vezes não é).

Quem tem mais experiência quer poupar seu negócio de riscos já vividos e vencidos. Muitas vezes não consegue ver que está em um contexto diferente, que os tempos são outros e que seus sucessores podem escolher caminhos distintos e chegar à melhores resultados.

Um negócio não alcança o sucesso por acaso e com toda certeza sua trajetória, estratégia e cultura precisam ser respeitadas. Cabe ao jovem ver e compreender tudo isto. Questionar é o seu papel para que possa alertar todos sobre as mudanças e tendências, sem esquecer que ainda é jovem, está em um ambiente com uma história e tem toda uma partida para jogar.

Conflitos empresariais, não só de gerações, sempre existirão e é necessária uma boa dose de parcimônia quanto à imposição de opinião ou abertura de concessões. Bom senso e empatia podem auxiliar na tomada de decisões que tragam maior sustentabilidade ao negócio.

Por Marco Murara – Sebrae/SC

3 respostas para O conflito de gerações na empresa familiar

  1. […] Leia mais e comente este texto de Marco Murara no Blog Sebrae Pernambuco. […]

  2. marcelo fonseca disse:

    Prezado, meu avô faleceu e deixou uma firma que comercializa ralos de pias e trinchas. Já faz 8 anos a morte dele, e a família nunca teve nenhuma desavença e sempre foi muito unida, dividindo as tarefas. Porém, como todos temos ocupações, ninguém ainda, decidiu dar um “UP” na firma, que apesar de mais de 40 anos, sobrevive de forma bem rudimentar, mas dando para tirar um lucro razoável para dar uma boa vida à minha avó. Vejo na firma, potencial de crescimento, porém, me sinto completamente perdido em como proceder. Temos um funcionário contratado pelo meu avô, na época, adolescente, e este funcionário viveu a vida inteira para a firma e tem um amor incondicional pelo meu á falecido avô. Ele tem um know-how técnico invejável e já propôs em ajudar no que fosse necessário, pois ele tb via chances de crescimento. O que você me recomenda? Grande abraço.
    Marcelo.

    • Marcelo,
      Primeiro, você precisa se perguntar se desejar colocar para frente a empresa ou alguém da família.
      Depois começar analisar a empresa e o setor em que ela faz parte. Essa análise é importante para gerar referencias para tomada de decisões estratégicas.
      As questões emoções sempre vão existir, mas precisa você fazer a leitura e saber lidar sem muito conflito interior e com a família.
      Reflita e continuaremos a orientação!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: