Fazejamento: ascensão e queda do pequeno negócio.

Para fazer certo da primeira vez é necessária organização prévia.

 Já discutimos aqui que a imensa maioria dos negócios inicia com a experiência prática do empreendedor. Após anos trabalhando na execução de tarefas num determinado ramo de negócio, um belo dia o empreendedor decide deixar de ser empregado e tocar o próprio negócio.

De forma geral o inicio o negócio conta apenas com a força de trabalho do proprietário, a movimentação é baixa e o nível de controle é pequeno. Para tanto o conhecimento e a capacidade do empreendedor atendem as necessidades do negócio. O crescimento é quase sempre evidente.

Há um ponto de ruptura marcado pela necessidade de contratação de pessoas e delegação de tarefas. O aumento das atividades e do faturamento impõe a melhoria dos processos de gestão. Este é um processo natural e irreversível, se faz necessária a profissionalização e a delegação.

Você já viu crianças jogando futebol? De forma geral todos correm na direção da bola e chutam para onde “o nariz estiver apontado”. Imagine se seu time do coração não tivesse esquema tático e todos os jogadores se posicionassem em campo conforme a movimentação da bola. Isto é fazejamento: Cada um faz o que sabe com a melhor das intenções.

O fazejamento pode ser importante e necessário nos primeiros passos do novo negócio. Todavia da mesma forma que alavanca a empresa e a faz alçar voo, o fazejamento poderá ser o responsável pela sua ruína. Para fazer certo da primeira vez é necessária organização prévia. Mas então porque os empreendedores que chegam ao ponto de ruptura (citado acima) não buscam conhecimento?

Vários são os argumentos utilizados pelos empreendedores para justificar o fazejamento e a ausência de organização. A falta de tempo em função do grande número de tarefas serve como boa desculpa. Einstein dizia que “alega falta de tempo quem sofre de falta de método”. Outros empresários dizem que seu talento é estar no chão de fábrica, cuidando da produção ou na rua garantindo as vendas; por isso não gostam de cuidar da administração.

Para resolver um problema é necessário entender seus sintomas e conhecer suas causas. Agora que você já sabe que é fazejamento, seus benefícios e malefícios não tem mais razões para se esquivar do conhecimento e do planejamento. O sucesso do seu negócio depende muito de você. Mãos à obra!

Por Prof Murara – Sebrae/SC

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: