Os novos negócios e a Geração Y.

Você já preparou milho cozido no micro-ondas? Pois bem, lá vai: Coloque uma unidade em um saco plástico, amarre e faça três furinhos com um garfo. Leve ao micro-ondas por dois minutos e pronto! Tudo aquilo que levava tempo e estava envolto numa aura de expectativa na cozinha foi resumido e simplificado.

freeA revolução digital, assistida nos últimos 15 anos, nos catapultou para as mensagens imediatas e respostas relâmpago. Isto é fantasticamente positivo. É difícil encontrar quem envie cartas e espere uma semana pelo carteiro com a resposta. O caixa eletrônico dos bancos e os serviços online nos fizeram ganhar tempo (continuo não tendo tempo sobrando, mas penso que ganhei tempo!).

Neste contexto nasceu a Geração Y. Capazes de fazer várias coisas ao mesmo tempo, muitas vezes nem todas com eficiência, esta turma que nasceu entre 1980 e 2000 tem um comportamento característico fora dos padrões conhecidos até então.

Obviamente como funcionários nas empresas ou como empreendedores sua postura também é diferente. Já foram chamados de egocêntricos, desatentos e até superficiais (sabem de tudo um pouco, mas poucas coisas profundamente). Pura inveja de quem precisou fazer cursinho para aprender informática, na verdade Velocidade é o seu nome e Inovação o sobrenome.

O domínio da tecnologia faz com que, em muitos casos, cada sócio de uma empresa da Geração Y trabalhe a partir de sua casa. Prestam um tipo de serviço que seus pais não conseguem explicar ou entender, porém com uma grande chance de ganhar mercado. O trabalho é colaborativo e com pouca hierarquia, está baseado na ação em grupo. Geralmente não há um prédio onde o chefe está no último andar e o “chão-de-fábrica” tem pouco acesso ou voz. Suas empresas, na maioria dos casos, estão preocupadas com a ecologia, a sustentabilidade, o social e o crescimento coletivo.

Obviamente estes negócios não estão isentos de bons planejamentos, estratégias, orçamentos e controles. Assim o negócio não só permanece funcionando, mas tem condições de crescer.

Se você tem um filho ou neto com estas características concentre-se mais em compreendê-lo e incentivá-lo. Foque menos em forçá-lo a repetir as práticas que deram certo para você até “ontem”, afinal ele pertence ao “hoje” e está construindo um novo tempo: O “amanhã”. Fique ligado para que você tenha espaço neste novo tempo!

 Por Prof. Murara – Sebrae/SC

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: