Tem medo de abrir um negócio? O Judô pode ajudar

Muitas pessoas têm um sonho de começar o próprio negócio. Para algumas pessoas o fator medo é determinante para que esse sonho nunca se torne realidade.

A palavra Medo, do Latim Metus, pode ser definido como receio ou apreensão que alguém tem de que venha a acontecer algo contrário àquilo que se pretende.

No Judô, esse medo ocorre sempre antes de uma competição, com aquele friozinho na barriga. Para quem vai abrir um negócio é normal pensar: será que vai dar certo? Será que meu investimento vai ter retorno ou perderei tudo que tenho?

Competir é algo comum, natural. Competimos mesmo antes de nascer, no tatame ou no mundo dos negócios. Mas como combater esse sentimento?

Para vencer suas competições diárias os grandes empreendedores buscam meios de mitigar seus riscos e em muitos casos até eliminar por completo.

Mesmo com todos os métodos e treinos não há garantias de que no tatame teremos sucesso. Nos negócio isso não é diferente, mas assim como acontece em nossas vidas, temos que aprender a lidar com os riscos pessoais, emocionais e financeiros para obtermos sucesso.

Por isso, seguem cinco dicas do judô, para ajudar a diminuir esse medo:

1. Converse com quem já está na área

Não podemos desperdiçar a experiência. No judô, os menos graduados ouvem a experiência dos mais graduados, devemos procurar empresários que já estão há algum tempo empreendendo e ouvir deles conselhos, dicas e testemunhos.

2. Aprenda a cair

Cair é a primeira lição do judô. Seja para você não se machucar, mas também para você levantar e continuar lutando. Um judoca, por saber cair, pode reverter uma possível derrota. O empresário deve ter em mente que um produto ou serviço pode não ter boa aceitação no mercado. Por isso, antes de iniciar um negócio, faça uma pesquisa de mercado para saber sobre essa aceitação e se, mesmo assim, após lançado não de certo, esteja preparado para se levantar e começar tudo outra vez.

3. Estude os seus concorrentes

Um judoca sempre vê outro judoca do outro lado do tatame; o empresário deve ter em mente que, do outro lado, há uma empresa e um empresário com o mesmo objetivo que ele: vencer nos negócios. Por isso, identifique e estude o seu concorrente e os seus pontos fracos e fortes, se possível, veja sua metodologia de venda e a forma como conquista cliente.

O mestre Jigoro Kano já dizia “O adversário é um parceiro necessário ao progresso, a vida da humanidade baseia-se neste princípio”.

4. Treine todos os dias

Um bom judoca treina muito, e não somente os seus golpes prediletos, mas aqueles em que ele tem muita dificuldade. O empresário deve buscar se capacitar não apenas na área operacional do seu negócio, mas também na área administrativa. Contabilidade para não contadores, Formação de preço, Controle financeiro são exemplos de capacitações, que podem ajudará o empreendedor a competir melhor nessa luta diária pelo sucesso. Capacitando-se, as chances de vencer são muito maiores.

5. Perseverança

Um judoca não pensa na existência da palavra fracasso, no tatame, o fracasso acontece quando se desiste antes de dar certo. Então, se caiu na primeira, levante e lute novamente.

Guarde em sua mente um dos princípios do Judô: “Quem teme vencer, já está vencido”.

Por Cleto Mendes da Paixão é contador e analista do Sebrae em Pernambuco

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: